Home » Carros » Como Consertar Trinca no Parabrisa, Reparo de Trinca no Vidro do Carro

Como Consertar Trinca no Parabrisa, Reparo de Trinca no Vidro do Carro

São muitos os fatores que podem causar danos ao Parabrisa do veículo, uma das situações mais comuns é a seguinte:

Você esta em uma estrada e percebe que a sua frente está um caminhão soltando pedrinhas para todo lado. Já dá até para imaginar qual vai ser o final dessa estória, isso mesmo, uma dessas pedrinhas acerta o para brisas do veiculo, na hora você nem percebe, só ouve um pequeno estalo e quando percebe o para brisa está trincado, pronto está feito o prejuízo. Mas e agora, o que devo fazer?

Bem, o que a maioria dos motoristas não sabe é que dependendo do tamanho da Trinca no para brisa, o mesmo pode sim ser recuperado, mais isso vai depender do local e do tamanho da área comprometida pela trinca. Mais primeiro é preciso proteger o local avariado, a fim de evitar que a trinca aumente de tamanho, caso contrário pode comprometer o processo de reparo, pois dependendo da extensão da trinca pode tornar inviável o processo de reparação. Sendo assim, procure cobrir toda a extensão da trinca com algum tipo de adesivo. “Algumas seguradoras fornecem adesivos próprios para essa finalidade como brinde, mas caso você não possua um desses poderá utilizar qualquer outro adesivo como: Fita adesiva; Fita crepe; Fita isolante ou durex.

O importante é isolar a área danificada mantendo limpo e sem umidade caso contrário se área danificada for contaminada, poderá comprometer o processo de reparo do parabrisa. Não é aconselhado ficar utilizando o veículo com o vidro trincado, sendo assim, logo após colar o adesivo preventivamente, procure o quanto antes levar o veículo para uma empresa especializada em reparação de pára-brisas.

O processo de reparo do parabrisa é basicamente simples, e dura em média 30 minutosdependendo da extenção da trinca. No local danificado é aplicado uma resina especial que é aquecida, essa resina preenche toda a área danificada eliminando todos os vestigios de ar, uninco as partes separadas, em seguida, após a secagem é feito o polimento eliminando residuos e dando um perfeito acabamento.

O preço médio do reparo de parabrisa está em torno de R$80,00 para uma trinca pequena, esse valor pode aumentar dependendo da extenção da trinca, o que em muitos casos pode torna inviavel o reparo do parabrisa

Lembre-se, quanto antes for feito o reparo do Para-brisa maiores serão as chances de o vidro voltar ao seu estado “original”.

Saiba que segundo “Resolução Contran nº 216 de 14 de Dezembro de 2006″, em alguns casos não é possível fazer a recuperação do Parabrisa, afinal de contas dependendo da extensão da trinca, mesmo após a reparação o vidro ficará frágil pondo em risco a sua segurança. O reparo só é indicado quando ocorre na parte externa do para brisa “vidro laminado”, sendo trincas pequenas em linha ou para aquelas redondinhas “pequenas”, com formato semelhante a uma estrela.

O vidro laminado “Para-Brisa” é mais seguro, esse tipo de vidro pode ser recuperado enquanto que os vidros temperados “laterais e traseiro”, em caso de algum impacto vai se estilhaçar em pequenos quadradinhos.

Confira na imagem a seguir se o seu para-brisa pode ser recuperado.

De acordo com a Resolução Contran nº 216 de 14 de Dezembro de 2006.

Segundo o Contram, o parabrisa é dividido da seguinte maneira:

ÁREA “A”.

Essa é a região mais crítica de visão do condutor, assim como uma faixa periférica de 2,5 cm que circula o parabrisa, sendo assim  nesses casos não é permitida a recuperação do para brisa.

ÁREA “B”.

Nessa área é possivel a recuperação de trincas de até 10 cm em veículos de passeio e trincas de até 20 cm em veículos de carga, em caso de danos circulares, geralmente ocasionados por pedregulhos, a recomendação é que os reparos sejam feitos desde que em um círculo de até 4 cm de diâmetro.

Lembre-se:

Os reparos só serão possíveis quando o dano ocorrer exclusivamente na lâmina “parte externa” do vidro do para-brisa.
Importante: a área danificada não pode ter sido contaminada por impurezas.

escrito por Marco Aurélio

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>